segunda-feira, 30 de novembro de 2009

2012

Um filme com poucos erros gráficos. Um filme com abordagem superficial. Um filme com emoções erradas. Um filme que poderia ser magnífico. Um filme que poderia...

Não entendo a necessidade da existência do núcleo principal do filme. A narrativa do filme poderia ser toda fria e distante, ou presente e quente, assim como é a catástrofe. A emoção não seria sobreviver, mas sim morrer. Eles simplesmente esqueceram que o fim do mundo é mais importante que uma família americana de classe média. É claro que poderia ser contado de pequenos pedaços. Poderia ser contado por recortes, pequenos ou grandes. Mas escolheram por contar uma história mais absurda que o próprio fim do mundo. E ainda mataram o melhor de todos, o russo! Não dá! É o fim!

3 comentários:

Hóspede Póstumo disse...

Assisti este filme aqui num cinema em Vierzon, na França. Advinha?

.

Tudo aqui é dublado em francês. Horrível! Entendi [quase] nada.

.

Feliz de você que conseguiu não entender o que dava pra ser entendido.

Isadora M. disse...

é o fim.
mesmo!

rsrsrs.

Larissa Bello disse...

Atualizei meu blog falando sobre 2012 também. O filme realmente é muito ruim. Roteiro fraco, diálogos ridículos!! Depois lê meu blog tá!!

Bjos