quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Shooting Shopping

Imagine um shopping bonito, grande e cheio. Calmo. O shopping estava calmo naquele dia. Agora pense em tiros, muitos tiros e muita gente correndo e gritando desesperada. Pois é, foi assim. Eu me joguei no chão, saí rastejando até entrar numa loja, Broockfilds, alguma coisa assim. Estávamos bem perto dos tiros. Eu, meu primo e duas colegas que tínhamos acabado de encontrar.
O celular, dentro da loja, não pegava. Desespero é não conseguir contato com as outras pessoas que eu sabia que estavam no shopping. Dois seguranças morreram. Era um assalto. Roubaram o malote de dinheiro que os seguranças levavam do banco do Brasil para o carro-forte. Fugiram. E nós ficamos ali. Eu me escondi no provador da loja. Mas se eles invadissem a loja, eu iria me esconder atrás dos ternos masculinos. Sei que ficamos sem informação, ficamos inseguros lá dentro e ainda tivemos que pagar o estacionamento. Um absurdo. Levamos um baita susto, quando o povo voltou a correr, mas nada aconteceu. Fiquei meio arisco depois disso. Tudo eu levo susto. Imagina quem estava mais perto ainda. Ou sei lá... Foi péssimo. Acho que deveriam tirar aquele banco de lá. Ou evitarem transações deste porte em horários de funcionamento. Não consigo enxergar o shopping da mesma maneira, com a mesma calma. Não sei qual é a opinião menos tradicional. Dizer que eles precisam ser punidos severamente ou dizer que é falta de família, Deus e escola. To tão confuso quanto a isso. Não sei até que ponto a punição, Deus, a família e a escola poderiam ter amenizado o fato. E nem sei até que ponto a punição, Deus, a família e a escola contribuíram para planejarem o fato.
Cansei. Beijos.

3 comentários:

juliapedreira disse...

caracas! q tenso!!!
mas olha, nem adianta melhorar a segurança, pq os bandidos sempre se superam.
o problema é social e cultural.

Pedro disse...

Marcos pro Linha Direta já!
[Entendeu?"Direta Já!"]

Hóspede Póstumo disse...

Isto é legítimamente triste: morreu o segurança.

Isto é genuinamente irônico: morreu a segurança.


Compartilho contigo o desabafo.